Clínica Médica Expressa Como planejar e implantar

 

Palestra apresenta os processos de planejamento e implantação de Clínicas Médicas Expressas, (retail walk-in clinic). Saiba o que é uma clínica expressa, como funcionam modelos norte-americano e europeu, como este tipo de clínica deve funcionar no Brasil e quais são as leis e normas que regem este tipo de empreendimento.  

Assista ao vídeo neste link: https://youtu.be/nkKH-joh_jk 

O mercado de clínica médica popular cresçe na capital mineira.


Em extensa e didática reportagem publicada no Portal O Tempo, de Belo Horizonte (MG), no dia 07 de setembro de 2015, constata-se que o mercado de clínicas médicas populares vem crescendo e tendo sucesso, apesar da crise financeira brasileira.

Segundo o portal de notícia as clínicas populares mineiras cobram de R$ 50 a R$ 70 por consulta e lucram com o volume de clientes, (média de 150 atendimentos diários).

Leia a reportagem completa no site do Portal O Tempo, AQUI!

Saiba quantas empresas médicas têm na sua cidade.

Muitas vezes investidores de clínicas médicas populares precisam saber quantas empresas estão registradas e em operação nas suas cidades e para fazer este levantamento eles precisam acessar o site do CNES e ali realizar uma pesquisa genérica (confira aqui!). Essa pesquisa relaciona todos os estabelecimentos registrados na Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Fazenda.


Agora temos a opção de você mesmo realizar suas pesquisas e conhecer a quantidade de clínicas e consultórios médicos existentes por estados, cidades, bairros, tipos de empresas, áreas de atuações etc., com resultados estratificados por dados empresariais. Esta pesquisa é feita pela Internet e com acesso gratuito.

Para saber com realizar sua pesquisa acesse este link



Para saber como implantar uma clínica médica popular de sucesso, clique aqui.

Clínica Médica Popular Como estabelecer as relações legais dos usuários.

Com a franca expansão das Clínicas Médicas Populares (CMP) no Brasil, surgiram diversas dúvidas e interpretações técnicas e jurídicas referentes as relações dos usuários dos serviços médicos ofertados por este tipo de empresa. A maioria das dúvidas dos clientes recai sobre os preços cobrados (normalmente inferiores aos preços particulares (não podem ser preços com descontos ou tabela de vantagens financeiras)), as abrangências dos serviços médicos, as limitações das ações da empresa e a responsabilidade técnica dos atendimentos médicos.

Algumas CMP’s também oferecem erradamente “planos” de atendimentos médicos populares para familiares, associados e empregados, que acabam criando interpretações confusas nos clientes que acreditam que tem acesso ao “plano de saúde” da clínica médica popular.

É bom que se diga que para ofertar serviços de planos de saúde a empresa precisa de registro e autorização da ANS (Agência Nacional de Saúde). Se a CMP não tem registro de OPS (Operadora de Plano de Saúde) da ANS, obviamente ela não pode ofertar este tipo de serviço médico.
Algumas CMP’s estão também ofertando aos seus clientes o cartão de cliente saúde que visa agilizar o atendimento na recepção da empresa, facilitar o acesso ao sistema de gestão ou ao seu site.

Este tipo de cartão de cliente (em PVC) é apenas uma ferramenta de marketing da CMP e sua utilização é legal desde que não sejam cobradas taxas de adesão, mensalidades, anuidades e atenda primordialmente os preceitos do Código de Ética Médica (Resolução CFM Nº 1931/2009), com ênfases as recomendações contidas nos artigos 71 e 72.

Para não haver confusão de interpretações dos usuários das CMP’s e principalmente cometer infrações no código de proteção e defesa do consumidor, recomenda-se que as clínicas médicas populares utilizem um documento normativo interno conhecido como Termos e Condições Gerais de Uso dos Serviços Médicos. Este documento visa exatamente estabelecer a caracterização dos serviços médicos, suas formas de utilizações, abrangências e limitações.

Com a utilização dos termos de uso a CMP estabelece de forma legal as suas atividades, responsabilidades e deveres em relação aos seus clientes. Dessa forma a empresa estará protegida em relação as possíveis interpretações dos seus usuários.

O Termos de Uso da CMP não é um tipo de contrato estabelecido e assinado entre a empresa e seus usuários, mas sim um documento informativo. Por este motivo ele é distribuído ao usuário dos serviços médicos da CMP, após este ter ciência do seu conteúdo e assinado apenas a ficha cadastral da empresa. (clique na figura deste post e baixe grátis um modelo desta ficha).

Os Termos e Condições Gerais de Uso dos Serviços Médicos da CMP é, portanto, fundamental para estabelecer uma relação honesta, ética e profissional para com seus usuários. Dessa forma a CMP estará também protegida em relação aos preceitos do código de proteção e defesa do consumidor.

A Intercriar disponibiliza para seus clientes um modelo padrão dos Termos e Condições Gerais de Uso dos Serviços Médicos de clínicas médicas populares. Solicite mais informações sobre este produto pelo e-mail: intercriar@gmail.com ou fale Conosco AQUI.

Principais erros de planejamento de clínicas médicas populares.

Nesta série de vídeos estamos analisando os principais erros dos processos de planejamento e implantação de clínicas médicas populares. Neste vídeo vamos explicar um dos erros mais incidentes que é a locação ou construção do imóvel com estruturas inadequadas às necessidades deste tipo de empreendimento.

Este erro acaba provocando sérios prejuízos para os investimentos iniciais e também causa atrasos no funcionamento da CMP.

Assista ao vídeo e saiba como evitar este erro.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=D38HO2Vbo7Q]

Onde estão os investidores de Clínicas Médicas Populares no Brasil e no Mundo.

Nos últimos 5 meses recebemos consultas de dezenas de clientes que querem implantar uma clínica popular (CMP) ou rede de clínicas médicas populares nas suas cidades ou estados. Nessas ocasiões procuramos identificar o perfil dos nossos prospects e clientes para podemos saber suas intenções reais de investimentos e grau de conhecimentos em relação aos seus projetos.

Entre os prospects a maioria (84%) são pessoas que pouco conhecem o mercado de CMP, mas tem vontade de investir neste negócio. 

Entre os clientes efetivos do nosso serviço de consultoria a maioria já tem alguma experiência em investimentos ou gestão de clínicas médicas. A maioria dos nossos clientes, algo em torno de 92% justifica a nossa contratação como forma de minimizar os riscos dos seus investimentos, buscando, desse modo, potencializar seus recursos financeiros.

Há também entre os prospects um número significativo de pessoas que já implantaram suas CMP’s sem os devidos planejamentos (entrono de 64%) e nos procuram para corrigir seus projetos que estão aquém das suas expectativas.

Entre os nossos clientes efetivados nestes últimos cinco meses podemos identificar onde eles pretendem implantar os seus projetos. Veja abaixo os 10 estados brasileiros onde os nossos clientes querem empreender em CMP’s.

Classf.
Estado
%
1
São Paulo
32
2
Bahia
13
3
Minas Gerais
14
4
Rio de Janeiro
9
5
Distrito Federal
8
6
R. G. do Sul
7
7
Espírito Santo
5
8
Mato Grosso
4
9
Paraná
4
10
Pernambuco
4

Outro detalhe interessante do perfil da nossa nova clientela diz respeito aos estrangeiros que estão implantando CMP’s em seus países. Atualmente assessoramos implantações de CMP’s nos seguintes países:

México
4
Angola
2
Nigéria
1
Moçambique
1
Rússia
1

Na Rússia, na cidade de Samara será implantado um modelo adequando aos padrões russos de “serviços populares.” Graças a Deus existe o Google para poder “traduzir” as conversas com nossos clientes para o idioma de Fiódor Dostoiévski.

Por questões éticas, não vamos publicar aqui a quantidade nem as origens das prospects. Mas uma coisa é certa: muita gente está patinando em seus projetos de CMP’s. Na verdade, a procrastinação está fazendo muitos perderem dinheiro. Muito dinheiro.

Fica a dica.